When the wind blows, de James Patterson.

domingo, 21 de setembro de 2014


When the wind blows (Quando sopra o vento, no Brasil) relata a morte de dois pesquisadores genéticos e o aparente descaso do FBI com a situação, fazendo com que Tom Brennan – um agente do FBI usando o pseudônimo Kit Harrison – decida investigar por conta própria os assassinatos.  Ele viaja para o Colorado, onde acidentalmente de propósito conhece Frannie O'Neill, uma veterinária que era casada com um dos geneticistas assassinados. Voltando da casa de uma amiga, levemente afetada pelo álcool, Frannie vê uma menina fugindo de alguém na estrada. Ao tentar oferecer ajuda para a menina, Frannie percebe que ela tem asas, mas pensa que está suficientemente bêbada para imaginar algo do tipo e volta para casa. A partir daí, o enredo vai envolvendo Kit, Frannie e a menina alada de 11 anos, Max. A veterinária e o agente tentam descobrir um pouco mais sobre a história de Max, mas a menina sempre responde que se contar, todos vão morrer. Resumindo de forma beeem breve, é um livro que trata do desejo do homem de melhorar a espécie humana através de experimentos com DNA’s de crianças e animais.  
Em um estilo completamente Pattersoniano, os capítulos são super curtos e cada um fala de um personagem diferente, o que pode deixar o leitor um tanto confuso. Entretanto, o tamanho dos capítulos acaba por acelerar a leitura daqueles que se iludem com o famoso "vou ler só mais um capítulo..."
Descobri que ele é seguido pelo livro The Lake House (não encontrei o livro em português :/ ) e que em 2013 começaram a produzir a adaptação cinematográfica. Também descobri que Patterson criou a Maximum Ride, uma série de oito livros que tem Max como a personagem principal.
Sou fã do cara, então não é surpresa eu ter gostado do livro. Gostou da resenha? Ficou afim de ler? Compre aqui

2 comentários:

  1. Do mesmo autor.. Diario de Suzana para Nicholas é bem legal tb!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não li, mas já ouvi falar:)) gosto dos livros dele:)

      Excluir